domingo, 1 de novembro de 2009

Madame Bovary, Maldoror e Lestat de Lioncourt


Link da imagem:
http://kolaboy.deviantart.com/art/Le-repos-de-Lucifer-2592661
É preciso levar em conta que estávamos seguindo livros de sistema e os de Anne Rice para interpretar nossas personagens por escrito. Ambos retratam uma sociedade inexistente, de seres que foram humanos e se tornaram sobrenaturais, tiveram de mudar hábitos, posturas, leis, criar códigos próprios, incluindo os alimentares, porque se tornaram predadores de humanos. Vampiros precisam beber sangue vivo, de gente viva. A literatura do gênero penetra nos labirintos da alma humana, nos cantos mais obscuros e assustadores. De minha parte, eu desejava investigar isso de pertinho, por meio da palavra. Por muitas vezes fui acusado de crimes que não cometi, os quais abomino completamente, uma vez que não sou um vampiro, não sigo os valores deles, não tenho as necessidades deles. Não vivo em um mundo que pode ser chocantemente amoral para nossos padrões.


Nos livros de Anne Rice é descrito o amor de Louis e Lestat por Claudia, a menininha de sete anos que eles tornam vampira; e o de Marius, um historiador romano que foi transformado em vampiro, por volta dos 30 anos, e Armand, um menino russo de 17 anos, que foi vendido por mercadores a um bordel de Veneza, na Renascença. Esses amores fazem parte do universo dos vampiros riceanos. Interpretando Lestat, preciso levar em conta o fato de ele ser tecnicamente morto, inumano, amoral. Como escritor, pretendo aprender mais sobre o ser humano, entrando em contato com o ponto em que a inumanidade nos ameaça. Sou contra o assassinato, evidentemente, contra a violência, contra todo tipo de desrespeito à pessoa humana, seja ela adulto ou criança. Sendo assim, não compactuo com todos os atos e posturas da personagem. Meu objetivo é compreender-lhe a mente, emoções, percepções, sempre levando em conta o fato de que Lestat pertence a uma outra espécie. Mergulhando em um universo em que as leis são subvertidas pretendo aprender mais sobre nós mesmos: os seres humanos.


Se minhas personagens são criminosas, doentias, vítimas de criminosos, eu não as posso renegar, nenhum escritor pode. Minha função é mostrar esse espelho à humanidade assim como muitos outros fizeram antes. Gustav Flaubert não era a favor do adultério ao escrever Madame Bovary, ao contrário, ele desejava compreender os motivos para o adultério, investigando a alma de uma mulher adúltera. Assim como Isidore Ducasse (pseudônimo: Lautréamont) não fazia apologia do puro mal do horror, ao descrever os crimes da personagem Maldoror nos Cantos de Maldoror. Por certo, Ducasse (ou Lautréamont) não era favorável a estupros, pedofilia, canibalismo etc. Mas, mesmo assim, ele teve de descrever as cenas em que um buldogue estupra uma menininha, ou as cenas em que um humano copula com a fêmea do tubarão.


Sendo assim, o leitor deste blog/livro precisa levar em conta que não estou fazendo apologia dos crimes de minha personagem, apenas estou buscando compreender melhor quando esses crimes acontecem no mundo real. Afinal, precisamos de leis, precisamos de afeto, de compreensão, porque nós, seres humanos de verdade, somos frágeis, somos incompletos, podemos ser culpados, podemos ser heróicos. Entre um polo e outro desconhecemos a nós mesmos. A ficção é um dos caminhos que inventamos para nos conhecermos melhor. Nas cenas que virão, Lestat mais uma vez estará aos beijos com um menino de 16 ou 17 anos, um menino-vampiro, morto como Lestat, e, os que seguirem a narrativa, verão esse menino tão ou mais criminoso que o Senhor dele. Mais importante que o menino é Bettina, a alemã que mostrará a Lestat que ele mesmo não passa de um menino.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Negociando com editora


A partir desta postagem serão lançadas cenas menores e ligeiramente aleatórias, mes amis, porque, finalmente, estamos em contato com uma editora paulista que manifestou interesse em publicar nossas Crônicas. Assim sendo, não vamos mais disponibilizar longos capítulos inteiros.
Continuarei selecionando techos muito bons da produção do Daniel e lançando aqui em postagens menores que depois não farão parte dos livros da saga. Pelo menos não com o tamanho, a forma, a disposição, o contexto e as inter-relações que aparecerem aqui.
Torçam para que a editora decida publicar esta saga de 16 livros. Os mais belos romances sobre vampiros originalmente escritos em língua portuguesa.
Aguardem, torçam e confiram. Enquanto aguardam, venham beber neste blog o sangue nobre destas crônicas do Daniel Rodrigues.
Um grande abraço da Voz do Blog
Dinamara Garcia

link da imagem:

http://psychoslaughterman.deviantart.com/art/Book-of-Blood-66796004

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Capítulo 3 - Das garras de Geller ao colo de Bettina - Parte VI -Tipicamente francês, tipicamente Toreador, tipicamente hedonista, tipicamente...RPG

Ao término desta postagem, este imenso capítulo chegará ao final. Acredito que seja o primeiro gostinho, caro leitor, que lhe darei de espiar por esta fechadura. Mas, ele está se fechando. Aproveite enquanto a luz e a sombra se batem, se esmurram, enquanto la douceur anunciada se fizer presente. O sabor deste encontro haverá de lançar braços preguiçosos ao longo das milhares de páginas ainda por selecionar.


Lestat de Lioncourt 08:33:34fala com Bettina v. Schaeffer
☺ eu.....*engole em seco, olhando para as coxas dele mesmo. Até nisso ela o fazia envergonhar-se, sentir-se assim, melado do gozo que tivera, masturbando-se ao lado dela, em vez de a possuindo. Ela tinha o dom de o fazer sentir-se "tipicamente homem", "tipicamente francês", "tipicamente toreador", e o problema para ele estava nos "tipicamente", ele abominava tudo que seguia um rótulo qualquer, algo que tornasse previsível o indivíduo a quem se atribuísse tal característica; ele adorava ser notável de algum modo, por isso era irreverente e sarcástico, mas com ela, tinha dificuldade de ser* Droga, eu...eu.....*Cora como Marcel coraria, e nota isto, fica ainda mais desconcertado* Sinto muito....Bettina, acho que estou..estou......doente, sei lá....eu...Ah, se vc soubesse, Bettina, quase morri....*Nem notara que começara a contar algo*

Bettina v. Schaeffer 08:33:41fala com Lestat de Lioncourt
Off: "Ridícula" sem acento! *garg* Acabei de ser demitida! *garg*


Lestat de Lioncourt 08:34:38fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- juro que só a adrenalina que teu texto provoca me mantém preso à tela e ao jogo, nem estou ligando [mesmo, sério!!] para erros que nem posso enxergar, hehehehehe!

Lestat de Lioncourt 08:35:08fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- pára! que sou obrigado a enxergar os seus e os meus, hehehehe!


Bettina v. Schaeffer 08:40:05fala com Lestat de Lioncourt
*Sim, sim... Ela sabia que o faria envergonhar-se. Fizera com que ele notasse sua essência de homem em sua própria coxa como alguém que o fazia como uma criança: simplesmente tinha as calças molhadas! De sêmen ou de urina... de todo modo, molhadas. Como as das crianças. Como as das desprotegidas crianças. Respira fundo e força-se a ficar calada. Não riria. Ia-se agüentar. Mas aquele francês despertava, sim, nela, um fascínio incrível. Talvez exatamente por conta de tanta tipicidade sometne notável aos olhos dela. Ela, a típica alemã, a tipica nazista, a típica ex-camponesa do vale de Würzburg, na Bavária dos vinhedos e da boa cerveja.* Primeiro, tenta te acalmar. Acho que não seria muito bom para ti ficar aí despendendo energia andando de um lado para o outro, Lestat. Estavas muito fraco! *ela falava a sério. Mas com a inquestionável lógica e praticidade na visão das situações que lhe eram típicas* Quase morreste? *Liga a confissão do Toreador ao nome de Geller... No mínimo o vampiro com nome de judeu o havia tentado matar. Aquele... vomitão!*

Lestat de Lioncourt 08:40:55fala com Bettina v. Schaeffer
☺ *Ele abre o guarda-roupas, tira um robe de seda, fininha, negra, com bordados em finíssima linha de seda azul bem escura, são pavões azuis, e o veste, tirando o pijama a cueca, deitando-se só com o robe, ao lado dela* off- continua.

Bettina v. Schaeffer 08:40:56fala com Lestat de Lioncourt
Off: Revisora é revisora, oras! *garg* Se não reparar os meus, que tipo de autoridade vou ter para reparar os dos outros? *rs

Bettina v. Schaeffer 08:43:59fala com Lestat de Lioncourt
Off: Só para não te encher mais, não vou consertar meus futuros erros. *rs


Lestat de Lioncourt 08:46:24fala com Lestat de Lioncourt
☺ *ao tirar a roupa, limpara-se, somente, sem se lavar, e algo do aroma de sêmen permanecia naquele corpo bonito, sem exageros, no qual os músculos fortes eram remodelados pela androginia que lhe era típica [ também] e de fama inigualável entre os membros da família. Muito antes de a moda do século XX apostar na androginia, Lestat era naturalmente andrógino, talvez pelo sangue francês e rural do pai, misturado ao nobre sangue urbano da mãe italiana. Ele a olha olhando-o, e, ao mesmo tempo em que gosta, sente-se incomodado, como se ele fosse um animal prestes a ser comprado pelo futuro dono que o avalia para ver se vale à pena o dinheiro investido. Deitado ao lado dela, pernas dobradas, exibindo as coxas louras, bronzeadas ainda mais que antes* Sim, Geller me.....me..usou, Bettina.....ele.....me .....estou perdido.....

Lestat de Lioncourt 08:47:27fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- pois eu não vou consertar os meus, hehehehehehehe!

Lestat de Lioncourt 08:47:48fala com Bettina v. Schaeffer
☺ ao tirar a roupa, limpara-se, somente, sem se lavar, e algo do aroma de sêmen permanecia naquele corpo bonito, sem exageros, no qual os músculos fortes eram remodelados pela androginia que lhe era típica [ também] e de fama inigualável entre os membros da família. Muito antes de a moda do século XX apostar na androginia, Lestat era naturalmente andrógino, talvez pelo sangue francês e rural do pai, misturado ao nobre sangue urbano da mãe italiana. Ele a olha olhando-o, e, ao mesmo tempo em que gosta, sente-se incomodado, como se ele fosse um animal prestes a ser comprado pelo futuro dono que o avalia para ver se vale à pena o dinheiro investido. Deitado ao lado dela, pernas dobradas, exibindo as coxas louras, bronzeadas ainda mais que antes* Sim, Geller me.....me..usou, Bettina.....ele.....me .....estou perdido.....

Lestat de Lioncourt 08:48:44fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- bom, este, de mandar msg para mim mesmo.....er......tive de consertar, hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 08:52:58fala com Lestat de Lioncourt
*Acompanha a troca de roupa do homem. Ora, se ele se lembrasse...! Ela não o avaliava mais com o olhar! Ela o avaliara, momentos antes, com o toque! Passeara a esponja de banho, suas mãos, seus dedos e seus olhos pelo corpo do andrógino e petulante Lestat. Só acompanhava com tanta atenção a troca de vestes por... curiosidade. Sem forçar as vistas, consegue distingüir os pavões bordados em azul escuro sobre o fundo de seda negra. Roupinha mais de... Toreador! Tinha vontade de gargalhar! Em um dos primeiros encontros, quem fora taxada de típica havia sido ela, mas Lestat era cego, absolutametne cego às próprias tipicidades. Adorável! Absolutametne adorável! O que restava de odor masculino nele agradava-lhe ao olfato. Homens! Sempre gostara deles. Apesar dos maneirismos masculinizados, ela era, sim, muito feminina, muito fêmea, muito Bettina. Permanece quieta enquanto ele se deita. Assume uma posição mais confortável. Deitava-se, agora, de lado, de frente para ele* O que aquele ridículo fez a ti? Ele é o responsável pelo estado em que eu e Karel te encontramos?

Bettina v. Schaeffer 08:53:34fala com Lestat de Lioncourt
Off: Nem precisava, guri lelé! *rs A sala está vazia mesmo. Isso confunde um monte é quando está a indiada toda por aqui. *rs

Lestat de Lioncourt 09:00:19fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Sim...*engole em seco* Sim, Bettina......eu...eu devo algo a ele.....eu terei de pagar sim.....e...e...nem é por ele....bem......ele queria que eu lhe contasse algumas coisas..sobre Marcel...bem, vc não acreditaria nunca, eu acho.....mas...eu disse que contaria o que sei, se ele..pagasse o preço....apostei que ele não pagaria, Bettina, no fundo, eu estava dividido, queria que ele pudesse pagar e que não pudesse....*E todavia, aquela roupa tipicamente de Toreador parecia a mais adequada à beleza dele, uma beleza que ele mesmo via de modo diverso do dela, ele talvez se sentisse mais maduro do que ela o sentiria. O tolo desejaria saber que ela era, no fundo, muito feminina, para poder dominá-la de algum modo, e no entando, na verdade preferia exatemente a mistura, na cabeça dele, ela era algo magnífico como um homem com seios e sem pênis, mas um homem, um homem feminino, e ele estava pensando isto enquanto falava sobre Geller* Então, Bettina.....vi que ele não pagaria, eu estava convencido disso, e desisti de nosso negócio...mas ele....ele....me forçou a negociar....e acabou pagando o que ele julgava ser meu preço....*Não consegue se explicar direito, mais enrolado que os latinos quando se trata de ser claros e lógicos, refiro-me a Espanhóis, Portugueses, Italianos e descendentes*

Lestat de Lioncourt 09:01:20fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Vc e Bettina que nos deixam lelés, hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 09:08:19fala com Lestat de Lioncourt
Iiiiiiiiiiiihhhhh... *suspira* Agora respira, pára, pensa e avalia o que me disseste! Veja lá se tu, em meu lugar, entenderias alguma coisa dessa valsa dos insanos que acabaste de me cantar. *A falta de método e as malditas distrações dos Toreador! Ai, sempre isso! A linearidade que parecia não ser bem aceita aos Toreador, era cara aos Tremere e aos alemães. E ainda mais aos Tremere alemães!* Primeiro fala dessa dívida, depois de Marcel, depois desse paga-não-paga que levou esse inglês metido a querer te matar... *pronto! Ela ordenara as coisas. Fizera o que qualquer crianças ainda em fase de operações concretas conseguiria fazer com perfeição, mas que aquele Toreador secular, não. Traçara um roteiro. Agora, competia a ele segui-lo ou contar-lhe tudo de uma forma que ela pudesse acompanhar. Aquela confusão que ele fazia, aquele estado em que estivera... tudo aquilo só reforçava a necessidade que ele tinha - aos olhos de Bettina - de alguém para ajudá-lo nos aspectos práticos da não-vida. Alguém para, quando ele estivesse pronto, dominá-lo.*

Bettina v. Schaeffer 09:08:42fala com Lestat de Lioncourt
Off: Nem! Bettina e Angie são duas anjas! u.u

Lestat de Lioncourt 09:14:41fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Droga.....está bem, estou confuso mesmo, é tanta coisa junta...Bettina!! *Ele está com a cabeça apoiada nos braços cruzados atrás do pescoço. De barriga para cima, e os joelho dobrados. O robe se abriu todo, ele nem percebeu, todo exposto novamente, o negro do robe contra o rosa bronzeado levemente do corpo* Eu.....vc sabe? sempre tive tesão por ele, Bettina, acredita nisso? um tesão louco, louco!!! e o preço que eu cobraria era esse, Bettina, eu queria...bem vc sabe.....*Lestat nunca sabe quando ser delicado ou grosseiro, com aquela linda mulher que o dirige, desde já, ele o belo toreador sempre preso ao abismo poético, ao devaneio de uma outra lógica irreconhecível para ela; não que ele não tivesse lógica, mas era outra, assustadora, se ela se entregasse a essa lógica lestatiana, mais que toreadora. Fica esperando que ela saiba o que ele não fala direito*

Lestat de Lioncourt 09:23:48reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
☺ zzzz

Lestat de Lioncourt 09:25:29fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- vc é o oposto de outro player que eu adoro: o Luiz, do "Damien Carrington", hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 09:26:37fala com Lestat de Lioncourt
Humm... *pára e pensa um pouco.* Espera... TU sempre tiveste tesão pelo judeuzinho do Geller... e TU cobrarias a ele um preço? Não estão invertidas as coisas? TU terias que te pagar algo a ele se TU tivesse tesão tivesses tesão por ele, ou seja, tu serias o devedor dele, não o credor. Agora pára e analisa como tu me disseste isso... colocaste-te na posição do que quer estar com ele, mas que por isso és credor de algo. Algo está errado. *Analítica. Tremendamente analítica, sempre! Parava, pensava, analisava e se saía com essas. Talvez fosse só um erro, uma troca de termos na pressa que tinha o Toreador, distraído por natureza, tinha de lhe contar as coisas. *Novamente faz uma pausa, ainda com as mesmas sobrancelhas franzidas que, agora, davam-lhe um ar intelectual, concentrado.* Mas, conta isso. Tiiveste tesão por aquele sem-sal que, quando mortal devia ser um comedor de peixe com batatas fritas... Humm... e...? *Se ele tinha a lógica própria, talvez ela não fosse tão imaginativa quanto ele, mas levava a "lógica tradicional" a extremos. Tão a extremos, que parece não se importar com a nudez convidativa do homem. Havia hora para tudo. Aquela era a hora de entender. Limitação por não poder fazer ambas as coisas ao mesmo tempo? Não! Profundidade. Vontade, necessidade visceral de entender tudo, a fundo, nos mínimos detalhes. Primeiro, a escola. Depois, o playground.*

Bettina v. Schaeffer 09:29:18fala com Lestat de Lioncourt
Off: Sinceramente? O que me atrai no RPG é a boa escrita e a possibilidade de criar a partir de uma base dada. Depois, desenvolvo minha criação para onde eu bem quiser e bem entender. *rs Não sou tão apegada à política RPGística. Aquilo me irrita! Nenhuma das minhas personas se envereda muito nisso. Gosto de ver essas coisinhas, essas "coisículas"... *rs de psiqué. Acho mais interessante seguir o jogo por aí. São "pessoas eternas", não personagens estereotipadas por um livro. As primeiras têm vida. Os outros... é... ao seu modo. Mas prefiro o primeiro... hehehe! Como é esse outro player que dizes?

Bettina v. Schaeffer 09:31:40fala com Lestat de Lioncourt
Off: Editei erradamente uma josta lá no começo da fala. *rs Ficou uma repetição digna daquela guria "inglesóide". *garg*

Lestat de Lioncourt 09:34:03fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Eu contaria a ele o que sei, se ele transasse comigo, entende, Bettina? *Ele se esforça ao máximo para simplificar aquilo que, na verdade, Geller tornara complicado. Realmente o toreador francês não é muito bom em ser prático, resolvido, e direto, ele se perdia de acordo com as aflições que deveria expor. Seria ele, sim, capaz de misturar esses relatos com carícias e com mais processos prazerosos, ele se abria feito um caleidoscópio, revelando milhares de ângulos coloridos e vibrantes ao menor movimento do olhar que o girasse de levinho* então....eu..eu...não sei, linda, ele mexe comigo, talvez porque tenha me caçado, perseguido, e demais, principalmente nos últimos três anos.....*Lestat suspira, ao contrário de Bettina, sente a todo instante os diversos chamados, principalmente os do corpo. Falar em Geller, e ao lado de Bettina, o deixa no mínimo confuso, prestes a estar excitado, ela pode notar uma leve ereção*

Lestat de Lioncourt 09:35:03fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- ah, considero isto tudo uma oficina de criação em que não podemos ser perfeitos, portanto, repetições são parte da arte do rpg na internet, hehehehehe!

Lestat de Lioncourt 09:36:23fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Achei que vc conhecesse o Luiz! o texto dele é profundo, denso, mas as personagens são muito intelectuais, os jogos dele são "injogáveis", etéreos demais, entende?

Bettina v. Schaeffer 09:41:59fala com Lestat de Lioncourt
*Olha-o já começando a excitar-se novamente. Faz tudo de modo muito discreto. Os olhos fogem para baixo e depois voltam a se colocar no rosto de Lestat. Mais uma vez, estava confessado o fascínio do francês pelo domínio. Não dele, mas o uqe exercessem sobre ele. O tal inglês judeuzinho o havia perseguido por três anos! Lestat era, então, claramente senhor da situação, dominava-a, por assim dizer. Ainda assim, de modo inconsciente - ou não! - com armas para uma chantagem, deixara o controle escapar perigosamente de suas mãos. Acabara dominado e quase morto por um - yack!!!! - judeu! Suspira devagar. Não, não era hora de prestar atenção na excitação do Toreador. Era seu lado prático que falava mais alto ainda. * Hummm... entendo... E o que é tão importante para aquele politiqueiro de Camarilla saber? *seguia simplesmente a história. Confiava que Lestat lhe fosse contar tudo. Quando estava com a consciência alterada, falara-lhe de Geller, da lágrima de uma Ísis em pedra vermelha, falara-lhe sobre a cicatriz no peito... Tudo, agora, começava a fazer um pouco mais de sentido. Mas ela, perfeccionista como só os Tremere o são, queria o nexo completo, perfeito.*

Bettina v. Schaeffer 09:42:27fala com Lestat de Lioncourt
Off: "Injogáveis" foi ótimo! *rs Luiz Flávio?

Lestat de Lioncourt 09:46:04fala com Bettina v. Schaeffer
Ah, minha bela, infelizmente, não posso lhe contar os tais segredos.....Mas os terei de contar àquele maldito!! *A voz chega a vibrar, ele se mexe na cama, nota que estava ficando excitado, disfarça, pegando um travesseiro, displicentemente colocando-o entre as pernas* Mas......minha linda alemãzinha, creio, não deve ter visto um cainita com mais de 2000 anos deixar prevalecer sua Besta interior, estou certo? ou minha lindinha já presenciou algo assim? *Meio irônico, acariciando as sobrancelhas de La Schaeffer*

Lestat de Lioncourt 09:47:22fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Sim, o Luiz Flávio, mesmo!

Nyo 09:48:21fala com Bettina v. Schaeffer
(oi como vai ? q sistema vc joga ? )

Lestat de Lioncourt 09:48:51reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- será que devemos nos colocar no reservado agora? falo por ser horário "des enfants", hehehehe!

Nyo 09:50:55
alguem afim de tc ?


Pooh, the Mighty. 09:52:52entra na sala

Nyo 09:52:55sai da sala

Pooh, the Mighty. 09:53:01sai da sala

Lestat de Lioncourt 09:53:02reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Querida, vou esperar sua resposta, respondo-a, e vou dormir, ok? agora o sono está me arrastando! hoje à noite não virei, tenho o baile de formatura de minha irmã! volto no domingo à noite, e, se vc estiver por aqui, será um prazer enorme continuarmos!!

Bettina v. Schaeffer 09:53:23fala com Lestat de Lioncourt
*Ainda assim, não se irritara com ele. Agora ele tentava virar o jogo do começo, descontar a língua afiada da alemã em sua "não-vivência" mais longa.* Hummm... é... tens razão... Na verdade, nunca precisei presenciar uma cena dessas que, imagino, deve ser horrenda. Mais horrenda ainda para um Toreador contemplar do que para qualquer outro. *faz uma pausa, remexe-se na cama, acomodando-se melhor. Finge não notar a evolução da excitação do francês.* Na verdade, fui presenteada por um dom... Assim como Sherazzade, sei contar histórias imensas, inventar e, com jeito, manipular - por vezes - situações que me sejam a início desfavoráveis. Uma mera questão de lógica, de distorcer e trocer palavras... Sempre soube contornar esse tipo de situação com simples... palavras. *tinha vontade de se rir. De quê? Não sabia. O fato era que o francês, mesmo com toda a sua experiência de não-vida, com sua verve sarcástica, enfiara-se em uma saia justa como as de látex que ela usava para as sessões de BDSM, mas que, ao contrário de ela própria, não conseguia sair e presenciara a "parte feia" do espetáculo. Ela, tão menos experiente, tão "típica" sempre conseguira se sair bem disso... Até mesmo na noite em que humilhara seu Senhor indigno, tendo, antes, o cuidado de estragar-lhe completamente a não-vida. Joseph começara a manifestar sinais da Besta, mas ela, habilmente, o havia acalmado... Até o punch final. E saíra ilesa, sã, salva, bela, mais rica, mais experiente e mais poderosa.*

Bettina v. Schaeffer 09:53:47reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Sim, melhor o reservado.

Bettina v. Schaeffer 09:55:47reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Ouiiiiiiii, moço! *rs Vemo-nos no domingo à noite. E, sim, conheço o Luiz Flávio. Temos muitas semelhanças, exceto pela tendência dele a ser irônico comigo, o que me causa uma espécie de... ahn... não é fúria, é algo mais frio, mais distante, do tipo "queres conversar direito, conversamos; não queres, está bem... fica sozinho". Tivemos um tipo de situação dessas de ontem para hoje. Mas, eu nunca o vi jogando.

Lestat de Lioncourt 10:01:12fala com Bettina v. Schaeffer
☺ *E ele não, ele vira Geller transformar-se na Besta insana e cruel que o abatera . Na casa de Geller mesmo foi que acontecera. De modo inesperado para Lestat que havia desistido de negociar, e ali estava para firmar que ambos estavam livres, ninguém mais teria negócios comninguém, pois ele, Lestat, julgara Geller incapaz de envolvimentos físicos com quem quer que fosse, ainda mesmo que fosse com Sophie, a amada do Justicar. No entanto, usando a Besta para deixar o sexo aflorar, Geller obrigara Lestat ao ato que este desejara espontâneo. E, como o animal primitivo, muito mais forte e maior que Lestat, uma espécie de leão-humanóide, Geller o estuprara, ferira. Lestat conta isto tudo a ela, com uma rara pureza, sem nenhuma máscara, intensamente abalado por reviver as cenas onde prazer, dor e medo se misturavam. Agora, não é mais o toreador ou o francês, nem ao menos homem ou vampiro, mas apenas um ser humano assustado até o horror. Humilhado por ter gozado durante o estupro. Enfim, ele mal consegue mudar o ritmo plangente de seu relato. Quando o faz é para dizer a ela* Mas pensa que eu não lutei, Bettina? pensa? ah, eu lutei como um desesperado, mas, ele roubou todos os meus poderes, e vc nem pode imaginar como? *Rubro, tremendo, de raiva e impotência, lhe parece um animal acuado*

Lestat de Lioncourt 10:02:18reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off-Putz, pelo fim da minha pergunta [do Lestat] não acho justo vc sair sem que ele responda à Bettina, hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 10:03:48reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Tentarei ser breve, então. Não quero que durmas sobre o teclado. *rs

Lestat de Lioncourt 10:04:03reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- sim, eu não suporto um modo blasé ao excesso nas falas do Luiz, hehehehehe! embora eu goste muito dele.

Lestat de Lioncourt 10:04:33reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- não seja breve, por favor, não dormirei, vc me prendeu de novo, hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 10:10:36reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
*Ela acompanhara toda a narrativa sem mudar a expessão facial. Estava, sim, completamente estarrecida, mas não o demonstrava. Estarrecida com vários detalhes dentre o que Lestat contava a ela agora. Estarrecida com a brutalidade do judeu e com a inocência de Lestat de ir estar a sós com um homem que tentara chantagear. Muito mais seguro seria que tivessem firmado o pacto de fim de "acordo" em lugar público. Os da Camarilla, afinal, precisavam sempre sustentar a Máscara e ela, Bettina, por muitas vezes, presenciara alguma dupla de anciãos fingindo tomar vinho ou coisa parecida enquanto se riam muito amigavelmetne, mas contendo ao máximo a besta que havia em cada um. Ah, Lestat, Lestat... Era mesmo o Rei dos Moleques. Em vários aspectos. O fato de ele ter chegado ao orgasmo não a assustar ou surpreendera. Assim como ele haver lutado contra Geller. Provavelmetne se se entregasse sem luta, fingindo bem estar tendo prazer, o judeu o deixaria ir. Sentir-se-ia contrariado e a tortura à qual submetia o Toreador perderia completamente o sentido. Mas, não, inocente, Lestat lutara, pedera poderes e quase morrera. De toda forma, mesmo sobrevivendo, estava humilhado. E ela sabia, simplesmente sabia, que Geller não desistiria tão facilmente. A perseguição continuaria, só que, agora, com ele, Geller, na dianteira.* Não, meu querido... Não faço idéia de como ele te roubou os poderes... *ela falava com placidez novamente, com a voz cadenciada, cálida. Acariciava-lhe o rosto com leveza.*

Bettina v. Schaeffer 10:12:16reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Quantos erros absurdos, os meus!!!! Anciõõõõões, criatura Maria Angélica!

Lestat de Lioncourt 10:12:32fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Juro, Bettina, nem no Inferno soube de algo tão estúpido e tão funcional, inesperadamente funcional.... off- continua.

Bettina v. Schaeffer 10:12:48reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: *garg* Anciãos mesmo! *garg* Putz... o sono me está começando a turvar o raciocínio! *garg*

Lestat de Lioncourt 10:12:51fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- continua agora mesmo, heheheheh!


Lestat de Lioncourt 10:13:27fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- vamos combinar até 11 horas e pronto, que tal? continuando....


Bettina v. Schaeffer 10:14:11reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: No domingo?

Bettina v. Schaeffer 10:14:47reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Ops! *garg* Lerdinha, eu! Sim, até daqui a pouco... Continuamos até daqui a pouco. r*s Ótimo! *garg*

O Inominável 10:14:58entra na sala

O Inominável 10:15:24
saudações...

O Inominável 10:16:02
para estarem aki a esta hora, no mínimo não deve ter rolado aquela seção noturna...

O Inominável 10:16:12
que tal um jogo agora...

O Inominável 10:16:28
alguém???

Bettina v. Schaeffer 10:16:30reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Esqueci-me de colocar na ação acima... Ela não ser surpreendera com o orgasmo de Lestat durante o estupro porque sabia que Lestat gostava de ser dominado, como acontecia obrigatoriamente em um estupro e, com a sensação amplificada por ter sido subjulgado depois de um duelo.

O Inominável 10:16:54
certo...certo...

O Inominável 10:17:49sai da sala

Lestat de Lioncourt 10:18:23reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Por conhecer a perspicácia de vcs duas, entendi isso mesmo, sem que estivesse escrito em teu texto, hehehehe!

Bettina v. Schaeffer 10:18:52reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: *rs Guri esperto, tu! Queria ter um terço da tua esperteza, criatura! *rs

Lestat de Lioncourt 10:19:04reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Um de meus sentidos mais aguçado é o olfato, Bettina.....e isso sempre foi algo a meu favor, mas......*Ele cora subitamente, olhando algum ponto no vazio, como se voltasse à Casa de Campo Inglesa, de Geller* Fui derrotado pelo perfume sexual da Besta, minha cara, aquele cheiro agiu como droga em mim, me deixou sem raciocínio, entorpecido, totalmente indefeso, Bettina!! merde! não consigo acreditar nisso!!! me deixei abater em minha própria área de competência, Bettina....*ele se levanta da cama, nervoso, angustiado, agitado, indo até a janela como se precisasse respirar* a dos sentidos, Bettina! o meu gosto por perfume! conheces a história do Opium, que Yves fez para um amante? *Fala docemente, de costas para ela, afastando a cortina azul noite*

Lestat de Lioncourt 10:19:58reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- vc tem o mesmo tanto, ou mais! acho que não é só a Bettina que é mais esperta que Lestat, hehehehe! só que, ao contrário dele, eu não quero ser mais esperto mesmo, hehehehehe!

Lestat de Lioncourt 10:24:47reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ *No fundo, quando, por duas vezes, Lestat estivera com Geller a sós, uma vez em Axel e outra nos domínios de Geller, o tolo e lascivo francês acreditara, ainda que não se desse conta, que Geller transaria com ele sem truques. Isto fora o início de sua queda diante de Geller* off- achei que faltou esta explicação, hehehe!

Lestat de Lioncourt 10:25:59reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- ditado popular que serve para o Lestat : "O peixe morre pela boca", hahahahahaha!!!

Bettina v. Schaeffer 10:28:01reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
*Ouve com atenção o que lhe é dito. O judeuzinho, então, não era um idiota qualquer... Ao contrário do que Lestat imaginava, ele não havia eleito o "campo" em que o Toreador era forte. Havia atacado uma de suas maiores fraquezas. O amor pelo belo, o prazer do estético, fosse ele manifestado para a percepção de qualquer um dos sentidos da vítima. Era bom se acautelar com ele. Tinha a intenção de ficar com Lestat, ao lado dele e, claro, certamente o tal judeu se voltaria contra ela. Estaria, por assim dizer, na linha de fogo. Ele poderia conhecer as fraquezas que ela tinha como Tremere, mas as outras, era bom que desde já as começasse a esconder muito bem do tal judeu. E tentasse compreender as dele. A Besta interior de Geller... Não. Antes da Besta, a perspicácia do tal inglês e a inocência de Lestat haviam conspirado contra esse último. Novamente, é despertada de suas proposições lógicas pela pergunta de Lestat.* Não, não conheço... *de fato, pouco conhecia de perfumes, de flores e de romance. Havia conhecido e desde logo se ligado a guerras, cerveja e a vida na caserna.*

Bettina v. Schaeffer 10:28:51reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Há outro ditado quase tão popular que serve para ele. Só que menos lisonjeiro! *garg*

Lestat de Lioncourt 10:36:41reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Yves.......Ah, Yves......tão genial......eu resisti a transformá-lo em um de nós, minha cara......ele criou o Opium para mim, ele dizia que eu era o Opium dele...e eu deveria usar este perfume, para sempre....Mas isto, é uma história de amor, Bettina, eu a conto noutra vez, ma chérie...*Lestat recorda o estilista francês, com quem tivera um romance de vários anos, de 1964 a 1990, sem o abraçar para a imortalidade. Lioncourt nem imagina, por não estar usando telepatia, as reflexões absolutamente inesperadas [para ele] que Bettina faz sobre seu caso com Geller, e absolutamente corretas para quem não está envolvido numa paixão distorcida, uma paixão da vítima pelo torturador. Como pode Lestat ser tão tolo e não se dar conta disso? Só mesmo sendo profundamente Toreador. Talvez se ele conhecesse mais de guerras e menos de perfumes, belezas e todas as artes, estivesse mais atento à sua própria defesa, mas, também, talvez não atraísse a bela alemã estrategista, esta que vê em Lestat um território selvagem e desprotegido, necessitando de fortes militares* Sou um tolo, não é, Bettina? vencido pelo olfato aguçado! não ria, por favor! *Volta à cama e se senta, olhando a moça com os olhos pulsantes da mais viva essência *

Lestat de Lioncourt 10:37:03reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hehehehe! diga o outro ditado...

Lestat de Lioncourt 10:37:22reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Creio que a Anne Rice me odiaria! Meu Lestat está entregando tudo de bandeja para a Bettina, e ela não contando nada para ele, hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 10:39:28reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: O outro ditado é muito mal-educado. *rs

Lestat de Lioncourt 10:40:36reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- pois pode dizer, hehehehehe! é sobre o Lestat mesmo...

Bettina v. Schaeffer 10:40:42reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Anne Rice odiaria Bettina e a mim também! *garg* Odiaria a nós por travestirmos o vampiro dela para um Toreador RPGístico. *rs

Lestat de Lioncourt 10:41:16reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hahahahahahaha! um "toreador rpgístico"foi demais!

Bettina v. Schaeffer 10:42:05reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Ahn.. é que sou meio colona, meio timida para essas coisas, mas... ahn... fala sobre os homens serem como dragões de sete cabeças (menos cinco delas) e que quando uma pensa, a outra paralisa-se. *rs *corada de vergonha* Pois a do Lestat que tem prioridade de pensamento, eu sei qual é. Eu e toda a sala de RPG do Terra. *rs

Lestat de Lioncourt 10:43:09reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺off- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA! VC É IMPAGÁVEL, HAHAHAHAHAHA! E TEM TODA RAZÃO, ELE É ASSIM MESMO, HAHAHAHAHAHA! MERDE!

Lestat de Lioncourt 10:44:38reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Off- creio que vc será a dona da última msg, né?


Bettina v. Schaeffer 10:48:45reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
*Em silêncio, ainda deitada na cama, ela ouve a história do romance entre o estilista e o francês andrógino. Fossem outros tempos, Bettina jamais sequer falaria com um homossexual. Coisas de III Reich. Mas, não. Com o tempo, havia aberto alguns poucos horizontes e conseguido enxergar hipocrisias até mesmo no Fuher. Mas não era esse o assunto. Lestat a atraía, sim. Mas era um afoito, um... Toreador! Planejamento perfeito, estratégia e comando - nem que sobre os próprios sentidos! - eram sempre necessários. Fosse para o que fosse. Talvez, mais do que para a guerra, para a não-vida. O que era, afinal, a sociedade cainita senão uma imensa e eterna guerra? Sim, eterna. Os mortais, quando tombavam aos montes, recolhiam seus exércitos, mas não os cainitas. Eles jogavam uns com os outros. Maldição! Mas era ela que parecia uma Toreador, sempre a se desviar do foco principal. Quando o colchão afunda um pouco a seu lado, ela se põe de joelhos na cama. Joga os cabelos para o lado e passa a massagear - como só uma gueixa o faria, tamanha a docilidade demonstrada - os ombros de Lestat.* Não és tolo. Só precisas medir melhor os teus passos antes de avançares com a primeira perna. E eu não preciso te avisar isso. Tu sabes muito bem. Ele pegou-te por teu hedonismo, por tua luxúria incontrolada. E, se tu não cuidas disso, muitas outras vezes vai repetir a façanha, sempre com sucesso... Apaixonar-se por alguém não quer dizer render-se à pessoa. Precisas pensar um pouco mais antes de tomar atitudes encorajadas só por tuas vontades... *falava tão carinhosamente! Não parecia a mulher de caserna, a piloto da Luftwaffe, a torturadora, a dominadora...*

Bettina v. Schaeffer 10:49:19reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Daniel, gravas os jogos?


Lestat de Lioncourt 10:50:52reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- gravo, sim, e, no domingo, repito essa para vc e a respondo, ok? será a mesma noite ainda, certo?

Lestat de Lioncourt 10:51:52reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Putz, eu estou passado por dois motivos, pela hora e pela maravilha do seu jogo! vc joga ainda melhor que o Geller, puta merda! quero ver nós 3 juntos, hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 10:52:09reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Seguinte, guri, quando tiveres tempo, passa-me o arquivo por mail, por favorzinho...

Bettina v. Schaeffer 10:52:52reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: *garg* Não acho que eu jogue melhor que ele... E, sincerametne, tenho dúvidas se isso daria bom jogo. Torço para estar errada, claro.

Lestat de Lioncourt 10:53:05reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- passo hoje mesmo, assim que acordar, e antes de ir para o baile com minha mana, falou? muito obrigado, minha querida! vc é sensacional...

Lestat de Lioncourt 10:53:44reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- mas eu sei que dará uma encrenca danada chamada jogo, hehehehe! beijos, minha bela!

Bettina v. Schaeffer 10:53:55reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Nem!!!! O sensacional és tu! Beijos imensos, bom dia de sono e bom baile logo mais. r*s Ah, e obrigada pela gentileza de me passar o jogo, guri. =) Beijos imensos.



Fui me deitar, dormi um sono feito de contentamento e plenitude, graças à intensa vivência ficcional que os jogos, sobretudo as cenas com Bettina, me proporcionaram. Acordei por volta das 16 horas, e enquanto me preparava para o baile de formatura, escutava canções de Placebo, a banda inglesa responsável por parte da trilha sonora que embalaria o romance de Lestat com Bettina. O baile de formatura seria algo previsível e entediante, ainda mais para quem, como eu, faltou ao baile da turma em que se formou. Estava, em 2003, apenas cumprindo um ritual familiar aborrecedor, somente para me sentir pertencendo à minha família. Não que eu queira mal aos meus familiares, ao menos não na maior parte do tempo. Estes jogos transcritos em seis postagens de blog foram quase 12 horas de acontecimento, de pura euforia, epifania. Eu começava a perceber, como avisara o pscinalista alemão, Wilhelm Reich, autor do livro O assassinato de Cristo, que as portas de minha prisão estavam trancadas por dentro, e eu sempre tivera as chaves. As chaves com que Bettina trancafiaria Lestat de Lioncourt.
Link da imagem:

sábado, 4 de julho de 2009

Capítulo 3 - Das garras de Geller ao colo de Bettina - Parte V - Bondage e a arma dos ofendidos


Naquela noite que já virara dia era um prazer especial o tecido que se criava entre as palavras de Bettina e Lestat, de Angie e minhas, florescendo no ambiente teen do chat, em que adolescentes brincavam por entre rastros do mal e do desconhecido, enquanto Sade e Masoch guiavam, sutis e leves, o novelo multicolorido.

Àqueles que acompanham estas fábulas, convido a manterem-se observadores, sorvendo sem pressa o mel e o fel dos acontecimentos em que a ironia e a diversão reinam absolutas:
Garota Má 07:49:26fala com
Lestat de Lioncour
se você entende bem mesmo de vampiros... sabe o que é a "Feder & Schwert"

Bettina v. Schaeffer 07:51:17fala com Lestat de Lioncourt
Algemas, não, Liebling (querido)... Algemas são para iniciantes, policiais e bandidos! *gargalha abertamente* Tu não és policial, nem bandido... então... ahn... só te resta estar como iniciante... *ri-se de um modo contagiante* Os segredos do bondage são muito mais prazerosos do que um par de pulseirinhas de metal de gosto duvidoso! *gargalha de novo* No dia em que eu vier para o que pensas que vais conseguir agora... assim... com essa ponte do Sena estirada sobre mim, mon ange *ela novamente imitava o modo como Lestat falava, mas com um sotaque alemão fortíssimo que dava um tempero diferente ao modo de tratamento doce, em contraste à guturalidade da língua alemã*, vou trazer comigo paddles, bull whips, flogs, açoites e... ahn... brinquedinhos para que eu me divirta bastante... *ri-se* Coisinhas boas para castigar crianças insolentes que merecem um bom spanking por falarem besteirihas... *sorri para ele de um modo quase inocente. Para ela, tudo aquilo era, sim, inocente. Inocente como... ir à missa! Ou, no máximo, pequenas travessuras como as crianças que enganam os pais para estar mais tempo acordadas do que deveriam.*

Garota Má 07:51:35fala com Lestat de Lioncourt
vamos ver se você sabe mesmo sobre Vampiros!

Garota Má 07:51:48fala com Lestat de Lioncourt
o que é isso: Feder & Schwert

Garota Má 07:54:31fala com Lestat de Lioncourt
vc não sabe nada!!!!! Só se gabar!

Bettina v. Schaeffer 07:55:37fala com Lestat de Lioncourt
Off: Que nada...! *rs Tenho muito de Tremere. Adoro livros. Não quaisquer uns, claro... Coisinhas básicas como as de Dante, Tolstói, Dickens, Poe.... Machado de Assis, Érico Veríssimo esse pessoalzinho assim... Ai, ai... Acho que sou Tremere, sim. Malkavianos são os outros! *garg*,

Lestat de Lioncourt 07:55:53fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Ponte do Sena? Mas eu não vejo a nobreza e nem o fascínio do Sena, talvez eu esteja vendo apenas a ponte, Fraulein? hahahahahahahaha!!! *Na verdade, ele se sentira humilhado com a referência a seu membro, assim desse modo menosprezante como ela dissera, e, pior, com os nomes técnicos de objetos que ele sequer ouvira alguém nomear em língua alguma. O mais intrigante: ele não se referia ao modo como chegaram ali, e nem parecia se lembrar nada sobre Ísis e Geller, mas a cicatriz ou tatuagem feita a fogo ainda estava lá no peito dele, quase sobre o mamilo esquerdo, que, no momento, destacava-se róseo e rígido*

Garota Má 07:56:00fala com ؆Daemon†Ø
tem aqui um cara que acha que sabe tudo sobre vampiros

؆Daemon†Ø 07:56:24fala com Garota Má
pq ???

Garota Má 07:56:31fala com ؆Daemon†Ø
░▒▓ ▫▪▫ E agora me ignora por não ter argumento ▫▪▫ ▓▒░
؆Daemon†Ø 07:56:47fala com Garota Má
kkkkkk

؆Daemon†Ø 07:57:08fala com Garota Má
vc é oq ??

Garota Má 07:57:25fala com ؆Daemon†Ø
Ele nem sabe o que é Feder & Schwert!!!!!

؆Daemon†Ø 07:58:07fala com Garota Má
pelo jeito vc naum é vampira

Lestat de Lioncourt 07:58:17fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Hahahahahahaha! vai me desculpar, Angie, mas se vc lê essas obras primas, como eu gosto de ler, além dessas que citou....Marcel Proust, Oscar Wilde, James Joyce, Gabriel Garcia Lorca, Kafka, Thomas Mann, Rainer Maria Rilke, etc.....vc é uma Toreadora, isso sim, hehehehehehe!

؆Daemon†Ø 07:58:20fala com Garota Má
qual seu pers...

Garota Má 07:58:57fala com Garota Má
sou Málkaviana

؆Daemon†Ø 07:59:43fala com Garota Má
:O

Lestat de Lioncourt 07:59:56fala com Bettina v. Schaeffer
☺ *Humilhado, ele a soltara, e se deitara novamente onde estivera deitado antes, ao lado dela, estranhamente não totalmente humilhado para ter saído do leito ou tê-la expulsado dali, afinal, a suíte é dele*

Garota Má 08:00:17
░▒▓ ▫▪▫ O Lestat me ignora por não ter argumento ▫▪▫ ▓▒░

؆Daemon†Ø 08:01:40fala com Garota Má
pq ??? q q vc falo pra ele ??

Bettina v. Schaeffer 08:02:07fala com Lestat de Lioncourt
Oh, oh... Tens razão!!! A nobreza não está no rio... *ria-se deliciosamente. Tinha ganas de soltar-se e acariciar o rosto lindo do homem* Pelo menos, não no Sena. *ria-se de novo* A nobreza está no Reno! Aaaah... o lindo Reno! *Contrapusera de modo divertido o principal rio da Alemanha ao da França, jogando a tal nobreza negada ao segundo - com o qual se havia comparado - ao primeiro, ao de sua terra natal, em um "detrimento" divertido ao que Lestat lhe dissera. Suspirava, somente.* Monsieur, de certo, não há de concordar... Mas é assim mesmo... A discordância e o deboche são armas dos ofendidos... *ri-se e olha-o com ares de desejo exagerado* Lindamente ofendido... diga-se! *Não... ela não comentaria nada sobre o mamilo esquerdo marcado, sobre Geller ou sobre como haviam chegado ali. Se a informação era poder, a desinformação era vulnerabilidade a ser atacada ou explorada no momento mais oportuno.*

Garota Má 08:02:21fala com ؆Daemon†Ø
perguntei: vc leu Eternal Hearts? Cairo by Night? Blood Sacrifice: The Thaumaturgy Companion? Archons and Templars? Encyclopedia Vampirica? Blood Treachery? Transylvania Chronicles IV: The Dragon Ascendant? Liege, Lord and Lackey? Veil of Night?

؆Daemon†Ø 08:03:20fala com Garota Má
vc naum leva muito jeito pra vampira

؆Daemon†Ø 08:03:26fala com Garota Má
naum sei pq

Garota Má 08:04:04
na verdade sou Brujah

Bettina v. Schaeffer 08:04:27fala com Lestat de Lioncourt
Off: Nem... Não sou tão "lida" quanto tu. *rs Direcionei boa parte dos meus interesses literários para Hobbsbawn e companhia... *rs Wilde é também maravilhoso. Lorca, Kafka,idem. Mas ainda não tive o prazer de ler - vergonha que agora confesso publicamente - Proust, Joyce e Rilke. Mas a vida é longa e eu um dia os leio, sim. *rs Por enquanto estou ocupadinha com a tua Anne Rice. Sangue e Ouro.

Garota Má 08:05:35
Ele nem sabe o que é Feder & Schwert!!!!!

؆Daemon†Ø 08:06:02sai da sala

Bettina v. Schaeffer 08:06:25reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Bagunçamos tanto com os brios de "Bom-Brios" dela que a guria foi para o reservado! *garg*

Garota Má 08:06:28sai da sala

Bettina v. Schaeffer 08:06:56reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Nuss!!! *garg* Agora saiu! *matando-se de dar risada*

Lestat de Lioncourt 08:07:51fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Só porcos podem achar nobres as lamas de seus chiqueiros, Bettina!!! e os grunhidos deles não podem jamais me ofender, jamais, fique bem certa disto! *Na verdade, ela o irritara ainda mais ao dizer "lindamente ofendido" e isto o deixara ainda mais ofendido. E todo o jogo de palavras, no qual ele estava perdendo, certamente, havia domado o desejo, transformando-o em irritação. Ele soprava os cabelos que se haviam grudado aos lábios dele, durante o beijo. E fingia não estar bravo, mas não fingia muito bem, nada bem, na verdade. Como essa mulher o irritava e encostava contra a parede em seu território* Foi karel quem a deixou entrar?

Lestat de Lioncourt 08:09:11fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Vc já é brilhante demais, mesmo sem ter lido esses e, para o momento, egoisticamente prefiro que se mantenha lendo Anne Rice, hahahahahaha!

Lestat de Lioncourt 08:09:42fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- tenha piedade, Angie, é uma Marcelzinha, hahahahahaha!

Chou Sawaguejou'Jpn' 08:09:53entra na sala

Chou Sawaguejou'Jpn' 08:10:23
☺ oque que eu to fazendo aqui?¬¬

Chou Sawaguejou'Jpn' 08:10:26sai da sala

Desconhecido 08:11:17entra na sala

Lestat de Lioncourt 08:11:22fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- E sua Bettina detona tanto o Lestat que eu não sei se dou risada ou pesquiso saídas na alma dele, hahahahahaha!

Desconhecido 08:11:48fala com Bettina v. Schaeffer
oi

Desconhecido 08:13:27fala com Bettina v. Schaeffer
tudo mundo de boca calada aqui hein ?

Bettina v. Schaeffer 08:13:49fala com Lestat de Lioncourt
*Suspira e espreguiça-se como uma gata mimada, com um discretíssimo sorriso aos lábios.* Não. Não foi Karel que mandou que "os porcos" entrassem. "Os porcos" salvaram o burguês que parecia ter vindo de uma segunda Queda da Bastilha... Ferido, desorientado, sujo, humilhado e em posição fetal, vindo sabe-se lá de onde. "Os porcos", mesmo não tendo a nobreza do real Sena, banharam, secaram, consolaram, vestiram e colocaram para dormir o "infant de la patrie". *falava tudo de maneira leve. Jamais conseguia se aborrecer ou irritar-se com Lestat. Talvez porque fingisse melhor do que ele e reconhecesse no francês um ator somente mediano. Estava claro que ele a desejava. O bilhete que chegara às suas mãos, escrito em um francês que ela pouco entendia, mas que era o bastante para compreender os sonhos e desejos "escusos" de Lestat sobre BDSM. Estava, como sempre se mostrava, tranqüila ao lado do Toreador, apreciando-lhe o timbre de voz, o gosto estranho para lençóis, a maciez da cama e... ah, sim... a irritação.*

Lestat de Lioncourt 08:14:01fala com Desconhecido
☺ off- que nada, estamos num jogo que varou a madrugada, só isso...

؆Daemon†Ø 08:14:18entra na sala

Desconhecido 08:14:23fala com Bettina v. Schaeffer
?


Desconhecido 08:14:34fala com ؆Daemon†Ø
oi quer tc ?

؆Daemon†Ø 08:14:44
naum

؆Daemon†Ø 08:14:50
kkkkkk

Desconhecido 08:14:52fala com Lestat de Lioncourt
?

Desconhecido 08:15:08fala com ؆Daemon†Ø
então pq entrou ?

Desconhecido 08:15:29fala com ؆Daemon†Ø
kkk?

Bettina v. Schaeffer 08:15:56fala com Lestat de Lioncourt
Off: *garg* Apiedo-me de "Marcelzinhos" com espírito de "Marcelzinhos", não com o espírito zombeteiro de Lestat e a imaturidade de Marcel! hehehe! A esse tipo de produto híbrido não dedico compaixão. *com um espírito à Bettina*

؆Daemon†Ø 08:15:57
estou só vendo c a malkaviana, q eu tava tc ainda tava aqui

Desconhecido 08:16:11fala com ؆Daemon†Ø
nenhuma

؆Daemon†Ø 08:16:23
é

Desconhecido 08:16:27fala com ؆Daemon†Ø
quase ninguem fala aqui

Desconhecido 08:17:06fala com ؆Daemon†Ø
vc tem qual idade ?

؆Daemon†Ø 08:17:17
16

؆Daemon†Ø 08:18:09
naum

؆Daemon†Ø 08:18:14
deus me livre

Lestat de Lioncourt 08:21:25fala com Bettina v. Schaeffer
☺ *Isso o deixava transtornado: que ela nunca se irritasse com ele, pois isto acontecia pela primeira vez em séculos. Todos os poderosos cainitas, da Camarilla, do SAbbath e muitos outros independentes, ficavam irritados com ele facilmente, por nada, enquanto ela, aquela garota de pele suave e olhos profundos, ria-se dele, e o tratava como criança, como haviam feito seus irmãos mais velhos e seu pai, o velho marquês falido, que sempre o desprezara, mesmo sendo ele, o mais novo dos sete filhos, quem trazia o alimento da caça para o castelo decadente. E, no entanto, Bettina possuía a mesma força de Gabrielle, a mãe amante de Lestat. Todas estas lembranças se misturaram às informações que ela lhe passara, sobre ter cuidado dele que chegara tão abatido. As lembranças dele se abrem aos montes, todas, ou quase todas* Bettina....Bettina.....me desculpe...eu...eu...*ele salta da cama, andando de um lado a outro do tapete aos pés da cama germânica, realmente, aquele quarto é todo esquisito para o gosto refinado do francês, e ele, agora, semelha um típico francês entre a corte bárbara dos germânicos, ali, andando sobre o tapete de lã pesada e felpuda* Eu..eu.....o Geller...merde!! merde! maldito inglês....maldito!! eu..o odeio!

Lestat de Lioncourt 08:22:48fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hahahahahahahahaha!! vc é mesmo muito Bettina, e a Anne Rice deveria ter inventado uma Bettina para detonar o Lestat, hahahahaha!

Desconhecido 08:23:17fala com Lestat de Lioncourt
ESSA SALA TA TÃO RUIM QUE ATÉ A DO POKEMON É MELHOR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Bettina v. Schaeffer 08:23:51fala com Lestat de Lioncourt
Off: *garg* Assim como eu não inventei ninguém para detonar a Betta, ela e tu não inventariam alguém para detonar o Lestat. *rs Ou, se o fizessem, alguém com a força bastante para isso, mas não com a vontade ou o método necessários! hehehe!

Desconhecido 08:24:44fala com ؆Daemon†Ø
responde ,ou se fico mudo ?

Lestat de Lioncourt 08:24:54fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Mais uma vez vc tem razão, hehehehe! mas que a Bettina detona, detona, nem que for um pouco, que raiva, adorável raiva, na verdade, hehehehehe!

Desconhecido 08:25:52fala com ؆Daemon†Ø
vc é idiota ou o que ?

؆Daemon†Ø 08:27:48sai da sala

Bettina v. Schaeffer 08:28:00fala com Lestat de Lioncourt
Psiuuu... Ô francesinho, não precisa isso tudo. *Ela continuava deitada na cama, plácida. Dobrara os cotovelos, levando as mãos até o travesseiro, amparando a própria cabeça naquele gesto típico de quem se deita em uma rede em algum paraíso tropical, completamente descansado, tranqüilo, em férias.* Não me deves agradecimento algum... Não fiz nada do que, imagino, também não deixarias de fazer por mim... *suspira e olha-o no movimento de lado a outro* Relaxa, vai... Deita aqui ou troca as tuas calças porque... *engole o riso* tu te vieste enquanto eu te ajudava a te fortificares... Não sentes a perna esquerda de teu pijama? *Homens... Tão ligados a seus assuntos que esqueciam-se de si próprios. Depara-se com o nome de Geller novamente naquela mesma noite. O "irmão do Maldito".* Geller? O que tem aquele inglês bocó e vomitão? *a curiosidade se aguçara novamente.*

Desconhecido 08:28:04sai da sala

Bettina v. Schaeffer 08:29:21fala com Lestat de Lioncourt
Off: Ela é respondona que nem a "mãe" dela... *aponta para si mesma, em um gesto debochado* *garg*

Bettina v. Schaeffer 08:32:00fala com Lestat de Lioncourt
Off: *olhando em volta e vendo que a piazada toda ja se foi, chamados pelos pais para irem à padaria comprar leite para o Nescauzinho de cada dia* *garg* Enfim, sós! *garg*

Bettina v. Schaeffer 08:33:13fala com Lestat de Lioncourt
Off: De mal a pior... *rs "Já" sem acento e uma concordância ridicula! *garg* "A piazada já se foi, chamadaaaaaaaaaa pelos pais..." *garg* Cruzes!!!! Olha a demissão, Dona Angie!!! *garg*


Vocês têm ainda muito a apreciar pelo buraco da fechadura, meus queridos, afinal, BDSM e RPG estão só começando. Prometo para breve uma nova postagem, que esta noite já dura meses, mesmo para vampiros...

Link da imagem: http://crotalo.deviantart.com/art/abstraction-99279707

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Capítulo 3 - Das garras de Geller ao colo de Bettina - Parte IV - ... e piás pançudos desconhecem a regra de ouro


Garota Má 07:07:37fala com Lestat de Lioncourt
leu Enciclopedia Vampyrica ?

Lestat de Lioncourt 07:07:44fala com Garota Má
☺ off- sim, li todos, mas nem precisaria, bastaria o 1a edição! porque ele contém, como todos os livros bons de rpg, um aviso salutar, a regra de ouro, está lembrada?

Garota Má 07:08:18fala com Lestat de Lioncourt
duvido!

Bettina v. Schaeffer 07:08:27fala com Lestat de Lioncourt
Off: A regra de ouro é, por excelência, "a" regra que a maioria da piazada esquece-se de considerar, caro mio...

Bettina v. Schaeffer 07:09:01fala com Lestat de Lioncourt
Off: Ele dormiu mesmo? Paramos o jogo depois da minha ação de encerramento, então?

Lestat de Lioncourt 07:09:02fala com Garota Má
☺ off- pode duvidar quanto vc desejar, o dia em que vc jogar um milésimo do que eu jogo, talvez eu possa começar a sonhar em ficar preocupado com sua opinião.

Garota Má 07:09:06fala com Lestat de Lioncourt
o 1a. edição???? já estamos no 3a. edição!!!!

Lestat de Lioncourt 07:09:32fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- dormiu naaaaaaaaaaaaaaaaaaaddaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!! mexe com ele, e verá!

Bettina v. Schaeffer 07:10:14reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Responde à mocinha, não... Para o povo daqui, livro é como carro... Tem de mudar a cada edição porque senão desvaloriza o preço de revenda! Gente com mentalidade de... de... protozoário lerdo!

Garota Má 07:10:17fala com Lestat de Lioncourt
einh?

Bettina v. Schaeffer 07:10:35fala com Lestat de Lioncourt
Off: Nhaaaaaaaiiii... *rs Vamos ver... *garg*

Lestat de Lioncourt 07:10:36fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Mas a "piazada"esquece aquela regra porque é a mais difícil de todas, exige maturidade para se entender a simplicidade da regra, afinal, ela não é a "regra de ouro"por acaso...

Lestat de Lioncourt 07:11:18reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off-ótimo, vou parar de responder, é só uma "piá", como vc disse, hahahahaha!

Bettina v. Schaeffer 07:11:21fala com Lestat de Lioncourt
Off: E nem eu usei a palavra "piazada" à toa, Liebling! *garg* Senão dizia "o povo", ou "os players". *garg*

Bettina v. Schaeffer 07:12:35reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: No Sul a gente diz que guri que só faz besteira é "piá de bosta" ou, menos agressivamente, "piá pançudo". Pois essa aí é uma "guria pançuda". Pançuda pela besteirada e por achar que tem o castelo de Buckingham na barriga com todas as gerações desde Henrique VIII! u.u

Lestat de Lioncourt 07:13:27reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha!! mas uma "inglesóide" metida, hahahahahahaha!

Lestat de Lioncourt 07:14:10reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off=mas uma=mais uma

Garota Má 07:14:11fala com Lestat de Lioncourt
leu Eternal Hearts? Cairo by Night? Blood Sacrifice: The Thaumaturgy Companion? Archons and Templars? Encyclopedia Vampirica? Blood Treachery? Transylvania Chronicles IV: The Dragon Ascendant? Liege, Lord and Lackey? Veil of Night?

Garota Má 07:14:58fala com Lestat de Lioncourt
einh? einh?

Lestat de Lioncourt 07:15:40fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- estou esperando Bettina mexer com o "Meu" vampiro que "goza"e "goza"muito, e "goza porra"!

Bettina v. Schaeffer 07:16:43fala com Lestat de Lioncourt
*Ora, ora! As sensações de Lestat, ligada a camponeses e a sua "terrosidade" não o haviam enganado. Bettina fora, quando mortal, nada mais que uma entre tantas outras camponesas que exibiam tranças a lhes cair à altura dos seios e que viam no nascer do sol entre ubres leitosos de vacas malhadas em estrebarias e manjedouras. Uma das tantas que preparava iguarias para os piqueniques de domingo em família no meio das clareiras da floresta. Mas esse era um passado distante. Agora ela não se importava mais com isso. Talvez, sequer se lembrasse. Suspira aliviada de vê-lo, finalmente, em descanso. Tenta acomodar-se melhor na cama e, sem querer, esbarra um pouco mais fortemente nas coxas do homem. Sente a calça do pijama viscosa. Não se importa. Importava-se somente, em tentar não acordá-lo. Logo a madrugada clara chegaria e ele, sabia a alemã, necessitava o descanso reparador que os cainitas tinham durante o dia.*

Bettina v. Schaeffer 07:17:24fala com Lestat de Lioncourt
Off: Ela é cuidadosinha. hehehe!

Bettina v. Schaeffer 07:20:24reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Sim, ela é inglesóide mesmo! *garg* Leu toda essa tralha de Vampiro e em inglês!!!! Uuuuuhh!!! Chego a estar arrepiada com o domínio dela nessa lingüinha pobre que é o inglês! Gostaria de ver se tem tão bom domínio com o bom e velho português ou qualquer outra língua de raiz latina. São mais difíceis! Duvido muito. Perde tempo a ler sobre vampiros de RPG e não se dá a oportunidade de ler tantas coisas que causam um prazer estético tão mais completo e que as pessoas costumam classificar como "refinado". Pffff... Dá vontade de perguntar:"Já leste a Divina Comédia? Não a de Demônio ou Anjo Caído, mas a de Dante? Já ouviste falar nesse ragazzo?" Ai, francamente! *rs

Lestat de Lioncourt 07:20:37fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Andrei? Andrei? Marcel?....Celzinho.....*A voz dele parece firme como sempre, como antes, aliás. Ele tateia na cama, na escuridão, ainda voltando a usar seus sentidos despertos de vampiro. Toca o corpo dela, não usa telepatia. Sente o inigualável aroma de Deep Red. Sente os seios sob suas mãos* BETTINA? BETTIIIIIIIIIINNNAAAAAAAAAAAAAAAAA!!! *Num gesto rápido, muito rápido, ajoelha-se sobre ela, prendendo-lhe as pernas com as dele, e prendendo-lhe os braços ao alto da cabeça dela* o que vc está fazendo aqui?

Garota Má 07:22:23fala com Lestat de Lioncourt
hahaha não leu! não leu tudo!

Lestat de Lioncourt 07:22:35reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hahahahahahahahahahahaha! vc leu meus pensamentos, eu começaria mesmo com a obra do Dante, pensei em colar a lista de minha tese de doutorado e mandar a ela, hahahahaha! mais travaria o meu CB, e me desviaria da delícia do nosso jogo, e, sobretudo......MEEEERRRDDDEEEE!! senti pena da piá...heheheheheh!!

Bettina v. Schaeffer 07:26:12fala com Lestat de Lioncourt
*Ouve-o chamar o tal Andrei e o adolescente com um retardo mental flagrante. Tão flagrante quanto sua lascívia um tanto prematura. Sorri de canto, mas fica em silêncio. Sente as mãos do Toreador por seu corpo e aquilo a incomoda um pouco. Mas só um pouco, afinal, ela estava forte, ela tinha sangue renovado. Dera apenas um pouco a ele. O bastante para que se curasse, mas não para que ficasse forte. E mesmo que assim o fosse, ela estaria mais. Não se deixaria enfraquecer diante dele. Nem diante de nenhum homem!* O que faço aqui, mal-agradecido? *ela sorria lindamente no breu do quarto* Nada! Só te trouxe para cá, lavei, vesti, nanei e alimentei um certo Lestat de Lioncourt. Em caso de duvida, é só ligar para Karel, que está na cozinha da taberna... *mostrava-se completametne tranqüila, mesmo na aparente posição de dominada.*

Rocco(barman) 07:26:14sai da sala

Bettina v. Schaeffer 07:27:20reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: *garg* Tu me matas de rir!!! *rs E, guri, "piá" é só usado para guris pequenos. As gurias não são piás. *garg* Se bem que essa aí pia em excesso mesmo! *garg*

Lestat de Lioncourt 07:29:53fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Mal...agradecido? eu? eu.....Sério? hahahahahahahahaha!!! puxa vida! que que tem nesse seu sangue, sua Nazistinha? hahahahahahaha!!! eu não me lembro como foi que viemos parar aqui. hehehhehehehe!!! eu...eu....me lembro que...que!! *ele a prende ainda, mesmo rindo, como um bêbado que se reconhecesse bêbado justamente quando está ficando sóbrio. Pára de rir, olhando-lhe nos olhos. Ela vê os dele cintilarem mesmo na escuridão.Ele se curva sobre ela e a beija demoradamente, ainda a mantendo prisioneira, e esfregando-se sobre ela*

Garota Má 07:30:08fala com Lestat de Lioncourt
hahahaha

Lestat de Lioncourt 07:30:57fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hahahahahahahahahahahahaha!! achei que meninas fossem piás, também, oras! Marcel seria um "piá"?

Bettina v. Schaeffer 07:35:26fala com Lestat de Lioncourt
*Ao contrario dos olhos violáceos de Lestat, os dela não cintilavam naquela escuridão. Misturavam-se a ela, assim como seus cabelos e a camisa do pijama de tecido acetinado e liso que escolhera para vestir. A pele, sim, muito clara, resplandecia no ambiente insondável aos olhos humanos. Ouve as memoráveis gargalhadas do francês e sorri, animada. Sim, ele voltara a ser o mesmo brincalhão sarcástico, o homem irônico com observações cortantes. Ela pouco o conhecia, mas chegavam aos seus ouvidos, mesmo antes de encontrá-lo, histórias sobre o gênio do rock, o homem de muitos meninos, o que capturava para si olhos de homens e mulheres. "Nazistinha". Aquilo era quase uma ofensa! Mas ela se ri. Era, afinal, o jeito dele. Hora ou outra ele pagaria pela irreverência! Mas ao modo dela... Um modo bem diferente do de Geller ou de quaisquer outros inimigos de Lestat. Quando sente os lábios dele, entrega-se ao beijo também. Um pouco de recompensa depois daquele lamentável trabalho de ama-seca de alguém mais antigo que ela, afinal, calhava muito bem!*

Bettina v. Schaeffer 07:37:02reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Em mentalidade, sim. Em corpo, não. Os piás são os de até seis anos... Mas não gostam de serem chamados assim. *rs Como toda criancinha - inclusive a leitora voraz que vemos aqui na sala - gostam de ser considerados mais adultos, mais velhos. *rs Por isso, preferem ser chamados de guris.

Bettina v. Schaeffer 07:37:52reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Meu Deus!!! A música daquela retardada de cabelo cor-de-rosa, a tal da Pink, é menos repetitiva do que essa "guria pançuda". Affff!!! Onde estão os pais dessa criatura que não a colocam para nanar no bercinho?

Lestat de Lioncourt 07:40:51fala com Bettina v. Schaeffer
☺ Então, Tremere, esqueceu as algemas em casa, hein? que imperdoável!! verdadeiramente imperdoável, não acha? *Ele se recordara de seu último encontro, mas não estava ainda sabendo como explicar o atual, isto o perturbava e atraía simultaneamente.Lestat repetira o beijo, demorando-se, antes de falar com ela nestes termos, e, agora, usava os dedos em torno dos pulsos dela, como algemas, e abria-lhe as pernas, sem desvesti-la ou desvestir-se, mas ela lhe sentia o pênis novamente ereto, justificando sua fama de hedonista lascivo*

Garota Má 07:41:26fala com Lestat de Lioncourt
que podre... uma tremere conversando com um vampiro de outra serie de livos!

Garota Má 07:41:44fala com Lestat de Lioncourt
que nem tem clã!

Lestat de Lioncourt 07:42:08reservadamente fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hahahahahaha! como Marcel, que se diz "gandão", quando o chamam de criança, hehehehe! coitada dessa aí, meu Deus, ela não ssbe que é "burra", hehehehehe!

Bettina v. Schaeffer 07:42:51fala com Lestat de Lioncourt
Off: Uaaaaaaaahhhh... ou Yawwwwwwnnnn... *bocejando de preocupação* Meus pais viajaram e estou sozinha em casa, por isso estou aqui ainda, sabes, caro... Ops!!!! Ah, sim!!!! A ação!!! Afinal, sou eu a ter tua atenção... Só um instante que eu já ta envio...

Lestat de Lioncourt 07:45:27fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- hahahahahahahahaha! Sua persona é uma Tremere, Angie, mas vc deve ser

Malkavian, hahahahahaha!

Garota Má 07:45:30fala com ؆Daemon†Ø
oi

Garota Má 07:45:38fala com ؆Daemon†Ø
vc já viu uma tremere conversando com um vampiro de outra serie de livos?

؆Daemon†Ø 07:45:51
NAUM

Garota Má 07:46:02fala com Lestat de Lioncourt
persona? Conhece "Commedia dell'arte"?

Lestat de Lioncourt 07:46:43fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Nunca me diverti tanto ao mesmo tempo em que senti tanta piedade! hahahahahaha!

Diálogos que não são diálogos, ofensas incompletas, muitas inconsistências e o prazer de discutir na rapidez da página rolando em tempo real. Era-nos impressionante a atitude infantil que alimentávamos, talvez tão infantis quanto a menina, dando-lhe corda, sem mencionarmos logo o óbvio: ela tagarelava a respeito das regras enquanto nós JOGÁVAMOS.


E na história que narravámos o prazer logo assumiria aspectos de deleites em que, a par do teor sadomasoquista, algo de terno e infantil iria se anunciando, enquanto essa noite longa ainda permanecia nas descobertas do francês aos poucos dominado pela morena alemã e em mais quase quatro horas de chat. Preciso contar, leitor, Angie só tinha mãe e nem morava com ela, hahahahaha! Essa internet!


sexta-feira, 22 de maio de 2009

Capítulo 3 - Das garras de Geller ao colo de Bettina. Parte III - Vampiros gozam...


A noite de Bettina e Lestat ainda vai longe, o jogo de 12 horas também, mas, considerando que esta é a tela de um computador, e que você está lendo um blog, a partir desta data, este capítulo 3, nomeado “Das garras de Geller ao colo de Bettina”, será dividido em muuuuuuuuuuuuuuitaaaaaaass pequenas postagens.
Se você começou a ler este romance nesta postagem, talvez gostasse de navegar pelo começo, como se estivesse lendo um livro impresso. Por outro lado, se é um internauta multitarefas, logo pega o sentido da postagem iniciada por conversas entre os jogadores de RPG que protagonizam este romance. Mergulhe fundo e aprecie o romance dos vampiros e dos players.


Lestat de Lioncourt 06:43:30fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- estou para apostar que ela é mais Angie que vc, hehehehehe!

Lestat de Lioncourt 06:44:11fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- eu nem estou vendo, depois que li os meus, hehehehehehe! e não dê essas idéias, se não, serei demitido tbm!

Lestat de Lioncourt 06:44:49fala com Vicenzzo Giovanni
☺ off- mas vc jogou essas cenas aqui no chat? quando?

Vicenzzo Giovanni 06:45:29fala com Lestat de Lioncourt
☺ off: naum joguei ...ainda tenho q jogar ...mas ja tenho preparado ..o Rcihard vai fugir e talz

Lestat de Lioncourt 06:45:43fala com Vicenzzo Giovanni
☺ off=é vampiro? ou Giovanni é sobrenome?

Vicenzzo Giovanni 06:46:25fala com Lestat de Lioncourt
☺ ( os dois ..pq ....o clan Giovanni eh uma familia ..eles criam seus filhos até um certa idade ae os anciões abraçam eles )

Lestat de Lioncourt 06:46:58fala com Vicenzzo Giovanni
☺ off- então não o mataram ainda!

Vicenzzo Giovanni 06:47:32fala com Lestat de Lioncourt
☺ off: por isso q eu disse q se o lestat morrer o Vincenzzo quer bringaco um óuco torturando o espirito dele , eh ainda nãomas ele vai fugir para as montanhas

Bettina v. Schaeffer 06:47:52fala com Lestat de Lioncourt
Sssssshhhhhhhh... não falemos de carros vermelhos. Agora, não precisas de carros. *Levanta o tronco, estando meio de lado. Sabia, ó, sim, sabia o que ele estava a fazer a si. Gostava de provocar isso nos homens que, a custa de bondage, imobilizava, deixando somente as mãos um pouco livres e perto o bastante de suas próprias virilhas para tocarem-se a si próprios enquanto ela tocava-se intimamente, à distância, para que eles, sedentos do corpo da mulher, somente a pudessem ver exibindo-se lascivamente.* O que precisas, eu tenho... *Mantém um antebraço sob a cabeça de Lestat. Rasga parte do outro com os dentes, fazendo-se sangrar em abundância. Havia caçado naquela mesma noite e tinha reserva bastante para doar-se daquele modo a ele. Leva-lhe o ferimento aos lábios delicados e espera que ele a sugue e que, melhor, fique bem, restabeleça-se, volte a ser o Príncipe dos Moleques.*

Lestat de Lioncourt 06:48:13fala com Vicenzzo Giovanni
☺ off- Mas Lestat não pretende morrer tão já, a menos que a Bettina o mate, hehehehehehe!

Vicenzzo Giovanni 06:49:20fala com Lestat de Lioncourt
☺ off: tomará qua não morra pq o Lés eh mó egal ...e Vincenzzo tem q conhecer o Marcel e o Lés para nós continuarmos jogando
Vicenzzo Giovanni 06:49:54fala com Lestat de Lioncourt
☺ off: e o Vincenzzo quase mata o Frederik agora apouco

Bettina v. Schaeffer 06:50:59fala com Lestat de Lioncourt
Off: E fica tranqüilo, porque não é esse o objetivo dela... hehehe...

Lestat de Lioncourt 06:53:14fala com Bettina v. Schaeffer
☺ *Ávido, parecia ter se esquecido daquilo que era: um vampiro, e agora o sangue poderoso daquela "alemãzinha tremere"o fazia recordar-se disso. Ele bebera de Geller, duas vezes muito próximas, mais uma e teria criado um laço de sangue indesejável. Agora bebe de Bettina, e o sangue dela o deixa tenso, cheio de um prazer carregado, como de guerreiros no meio do campo de Batalha. Ele bebe, segurando o braço dela com uma das mãos e a outra não parara de se masturbar. Bebe enquanto o gozo sexual não vem, e logo os dois gozos se juntam, ele estremece fortemente, quase a fere no braço, goza abundantemente, num hurro de devastador prazer, suando muito, como se estivesse transando violentamente com algum ser invisível a ela mas adivinhado pelo sexo dele*

Lestat de Lioncourt 06:53:59fala com Vicenzzo Giovanni
☺ off- Hahahahahahaha! Claro, logo o Marcel estará de volta! se vc soubesse como ele tá puto com Geller e Bettina, hehehehehe!!....

Vicenzzo Giovanni 06:54:21fala com Lestat de Lioncourt
☺ off: falowz Dani

Vicenzzo Giovanni 06:54:35fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off: flowz Regazze

Lestat de Lioncourt 06:54:53fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- eu sei que não, querida, confio em vc mais até do que confiei no player do Geller, e, para vcs dois, eu entrego o Lestat, pode apostar! para o Biaggio, não!

Lestat de Lioncourt 06:55:13fala com Vicenzzo Giovanni
☺ off- té mais, amigo!

Garota Má 06:55:20entra na sala

Garota Má 06:55:29fala com Lestat de Lioncourt
hã?
Vicenzzo Giovanni 06:55:33fala com Garota Má
☺ off: falowz Garota má

Garota Má 06:55:40fala com Lestat de Lioncourt
Vampiro é broxa

Garota Má 06:55:51fala com Vicenzzo Giovanni
belê?
Garota Má 06:56:36fala com Rocco(barman)
quero um Martini! Com limão... hehehehe

Vicenzzo Giovanni 06:56:48sai da sala

Rocco(barman) 06:58:03fala com Garota Má
((foi mal garota, mas meus serviços ja c incerraram, a luz do dia ja raiou)))

Garota Má 06:58:22
é?

Rocco(barman) 06:58:46fala com Garota Má
(((e vc sabe, um pouquinho de sol q pego ja fico torrado, kkkkkkk)))

Garota Má 06:58:48fala com Lestat de Lioncourt
desculpe informar, mas todo vampiro é broxa!

Rocco(barman) 06:59:16fala com Garota Má
(((kkkkkkk, quem t disse isso ???))))

Garota Má 06:59:16fala com Rocco(barman)
então por que você aida tá na REDE?

Bettina v. Schaeffer 06:59:26fala com Lestat de Lioncourt
*Conhecia a natureza lasciva do Toreador. Não o pararia. Não daquela vez, pelo menos. Ele estava em desvantagem, ainda... Ou mesmo que se recuperasse, deveria ter um pouco de descanso. Se outra fosse a situação, ela o esbofetearia com força sobre-humana e o ordenaria a parar. Mas não agora. Observa-o beber e ouve o que se passa sob os lençóis. Seus sentidos eram potentes o bastante para ouvir cada um dos jatos ejaculatórios do vampiro. Que assim fosse. Não seria nem a última, nem a primeira vez que em seus... ahn... seus... muitos séc... ahn... muitos anos de não-vida, veria, ouviria e sentiria um homem vir-se. Não tinha nojo. Era enojada somente da raça humana. Deixa que o homem beba bastante, depois retira o próprio antebraço de sua boca e, ela própria, lambe-o como quem fecha um envelope. Prática, rápida e direta. Uma verdadeira alemã. Volta a acomodar-se como antes, deitada. Esperava para ver qual o efeito seu sangue produziria sobre Lestat. Perguntava a si mesma, em seu íntimo, se ele recobraria seu modo habitual.*

Lestat de Lioncourt 06:59:30fala com Garota Má
☺ off- desculpe lhe informar, mas vc é desinformada!

Rocco(barman) 06:59:44fala com Garota Má
(((pq esou em meus aposentos, aqui na taverna)))
Garota Má 06:59:45fala com Lestat de Lioncourt
vc que é!

Garota Má 07:00:10fala com Rocco(barman)
então isso muda totalmente o caso!
Lestat de Lioncourt 07:00:42fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- Me diga, player, o que o sangue dela poderia provocar nele? eu temo errar e descaracterizar sua personagem...

Garota Má 07:00:54fala com Lestat de Lioncourt
eu li todos os livro da WW e é assim que tá escrito!

Lestat de Lioncourt 07:01:49fala com Garota Má
☺ off- duas falhas: vc leu todos os livros superficialmente, e não leu os livros de Anne Rice, nos quais estou me baseando....

Garota Má 07:02:35fala com Lestat de Lioncourt
você leu todos da WW?

Lestat de Lioncourt 07:02:57fala com Garota Má
☺ off- todos sobre Vampiro.

Bettina v. Schaeffer 07:03:08reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Se há algo que eu detesto é essa matação de persona alheio. Claro que tem gente que tem persona como cachorros têm pulgas, aos montes e sem individualidade para cada um. Não promovem pesquisa para compor o personagem. Eu desenvolvi muita pesquisa para Betta e mais ainda para a Lætizia. Fora aquilo que te contei secretamente da minha terapia, eu não deixaria que as matassem. Não vou deixar um roladorzinho de dados, ou um jogador com interesse em situações de poder no jogo vir e estragar o trabalho que venho desenvolvendo nas gurias. Reconheço que assim como a pimenta arde nos meus olhos, arde nos dos outros que também têm o mesmo trabalho, por isso, nem penso em matar nenhum persona. Nem os personas-pulga. *rs E, poxa, cá entre nós... o teu trabalho com o Lestat é magnífico. Sou fã incondicional do persona que desenvolveste.

Bettina v. Schaeffer 07:03:28reservadamente fala com Lestat de Lioncourt
Off: Apenas cura, se tu quiseres.

Garota Má 07:03:42sai da sala

Lestat de Lioncourt 07:04:05fala com Bettina v. Schaeffer
☺ off- querida, vc é muito minha irmã de alma, adoro-a por isso!

Garota Má 07:04:08entra na sala
Garota Má 07:04:19fala com Lestat de Lioncourt
cê leu todos?

Garota Má 07:04:22fala com Lestat de Lioncourt
leu Price´s Prime?

Garota Má 07:04:43fala com Lestat de Lioncourt
leu Dirty Secrets of The Black Hand?

Bettina v. Schaeffer 07:04:53fala com Lestat de Lioncourt
Off: *rs É bom conhecer alguém com opiniões parecidas com as minhas também. *rs

Garota Má 07:05:25fala com Lestat de Lioncourt
leu Vampire: The Mascarate -1a. edicão-?

Garota Má 07:06:18fala com Lestat de Lioncourt
einh? einh?

Lestat de Lioncourt 07:06:46fala com Bettina v. Schaeffer
☺ *Ele geme de prazer, está aquecido pelo que de vida o sangue dela lhe dara, e, sobretudo, havia no vitae da alemã uma potência terrosa como Lestat costuma ver nos camponeses que habitam as terras de seu Castelo de Axel; algo salutar e róseo, algo que germina como a seiva vindo a botão, e depois a frutos maduros, suculentos. Ela estranha o silêncio que se segue ao gozo intenso, como se ele tivesse simplesmente parado de respirar naquele segundo, e dormisse*

A narrativa sexy das cenas entre Lestat e Bettina contrariava as teorias da Garota Má que, seguidora dos sistemas, não levava em conta a abertura manifestada por outros jogadores ao percorrerem vias alternativas de interpretação, principalmente aqueles que, como Angie e eu, se orientam pelas teses de uma obra literária – no nosso caso, a de Anne Rice – ou pela liberdade da própria imaginação. A riqueza do jogo em chat, “ao vivo”, pressupõe as intervenções daqueles que discordam de nossas posições, e pode dar a você, leitor, a sensação de estar vendo a criação acontecer agorinha mesmo.

Na próxima postagem, a discussão sobre a capacidade sexual dos vampiros continua. Para a Garota Má, eu e Angie jogávamos errado, descrevendo cenas de sexo em que o vampiro consegue ereção e gozo.